“Não falta lugar no coração de Deus”, afirma Alessandra Freitas, Fundadora da Comunidade Remidos no Senhor

Milhares de pessoas em suas casas abriram o coração para Jesus visitar suas realidades.

A humanidade acompanha diariamente nos telejornais a taxa de ocupação de leitos na UTI dedicados aos enfermos de Covid. São índices que impactam o cotidiano, geram insegurança e impõem restrições à sociedade. Tal realidade é diferente na espiritualidade. O acesso ao coração de Deus continua aberto a todos aqueles que desejam ser alcançados pela Sua misericórdia. Não há restrições para receber o Amor de Deus: esse foi o grande ensinamento das pregações, orações, músicas, celebração eucarística, de toda a programação do Retiro de Carnaval vivenciada neste sábado.

Coube a Hamilton Apolônio da Comunidade Boa Nova mergulhar no tema do Retiro em Lucas 19,5, “Hoje, é preciso que eu fique na sua casa”, refletindo sobre o Senhorio de Jesus e a mansidão característica do Salvador que se deixa tocar, encontrar e amar. O grande exemplo é o encontro de Jesus com Zaqueu. O Senhor acolhe o cobrador de impostos com proximidade e ainda o surpreende, visitando a sua casa, conhecendo sua família, sua história, seu dia a dia.

A história do Retiro de Carnaval e a forma de Deus se revelar ao longo dos anos também foi destaque na programação por meio de exibição de um documentário. Causou grande emoção, o encontro, após 35 anos, dos primeiros participantes do Retiro no sítio São João, onde eles fizeram memória daquele primeiro Retiro de Carnaval. Também foi surpreendente para todos o fato de saber que, naquele local, onde aconteceu a primeira edição do evento, estava se erguendo uma capela em honra à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, aquela que sempre foi um porto seguro diante dos enfrentamentos da Comunidade Remidos no Senhor ao longo de sua história.

A pregação de Padre Gabriel Vila Verde da Diocese de Cruz das Almas/BA focou na espiritualidade familiar usando a parábola da casa construída sobre a rocha, que é Jesus. De acordo com o sacerdote, falar de família em 2021 constitui-se um grande desafio, sobretudo por causa das ideologias tão em voga na atualidade.

Por fim, o Especial Infantil Remidinhos, dedicado às crianças, encerrou a programação de sábado.

Por Fábio Machado – Kharis Digital

Deixe um comentário